3 min de leitura

Definitivamente um dos processos mais complicados de uma mudança é encontrar um apartamento (ou casa). Ainda mais se for em outro país. Simplificamos esse processo em apenas 9 itens.

1. Nome dos imóveis

Os portugueses têm uma maneira diferente de “nomear” os imóveis. Eles utilizam a tipologia “T” para para se referir ao número de espaços internos. A sigla “T0” significa que o imóvel é um estúdio (kitnet), a sigla “T1” é para apartamentos com 1 quarto, “T2” para apartamentos com 2 quartos e assim por diante. 

Outra maneira de nomear as divisões de um imóvel é pelo termo “assoalhada”, que equivale a tipologia “T”. Assim, uma moradia com 2 assoalhadas possui 2 quartos.

2. Aluguel mais barato

Não é novidade, mas sempre vale reforçar. Saindo das maiores cidades, basicamente Lisboa e Porto, os arredores são mais baratos. O preço do aluguel pode ter uma diferença de 200€ e até de valores bem mais elevados.

3. País e cidades pequenas

Não se esqueça: assim como o País, as cidades são pequenas, ou seja, as distâncias, geralmente, não são longas. Muitas pessoas trabalham em uma cidade e vivem em outra, levando entre 20 e 40 minutos para se locomoverem (de carro, ônibus, trem e até barco).

4. Plataformas de aluguel

Em Lisboa e Porto, a maneira mais fácil de se conseguir um imóvel é através das plataformas Uniplaces e Airbnb. Grande parte dos anúncios não têm um preço muito amigável, mas é uma maneira segura de alugar – ainda mais para quem pretende alugar antes de chegar em Portugal.

5. Aluguel com o proprietário

Já em solo português é possível alugar diretamente com o proprietário ou por meio de uma imobiliária. Normalmente, para que o contrato de aluguel seja feito, pede-se um fiador e, no mínimo, 2 meses de aluguel adiantado (o primeiro e o último, como garantia). Já vimos, porém, anúncios que pedem 6 meses de aluguel adiantado. Cada caso é um caso.

Morar em Portugal

Quer se mudar para Portugal? Sabemos que a burocracia pode ser complicada. O nosso serviço de consultoria auxilia você com o processo de mudança, a escolha do visto ideal e muito mais.

6. Evite o pé atrás

Embora alugar diretamente com o proprietário seja uma vantagem em relação ao preço, segue uma dica valiosa: os portugueses são formais e costumam ficar com “um pé atrás” quando se trata de alguém que não conhecem. Prefira tratá-los de forma cuidadosa, e, sempre que possível, ao contatar um proprietário, apresente-se dizendo seu nome, profissão, nacionalidade e o que veio fazer em Portugal. É um ótimo começo para uma aproximação!

7. Cuidado com os golpes

Recomendamos nunca alugar um imóvel diretamente com o proprietário sem antes conhecê-lo. Nós, inclusive, quase caímos em uma roubada. Esteja atento às ofertas de casas “luxuosas” por um preço muito abaixo da média e aos anunciantes “estrangeiros”!

8. Como escolher o bairro?

A geografia por aqui é bem acidentada. Esteja atento aos bairros planos e aos acidentados. Além disso, “sabe bem” conhecer os bairros turísticos e os residencias.

Lisboa 
por exemplo

Bairros planos: Campo de Ourique, Alvalade, Avenidas Novas, Benfica, Alcântara, Belém e Parque das Nações.

Bairros acidentados (com ladeiras): Alfama, Baixa, Chiado, Graça, São Vicente, Mouraria, Bairro Alto, Bica, Príncipe Real, Estrela, Campolide, Campo Grande e Campo Pequeno.

9. Aluguel de quarto: vale a pena?

Caso venha estudar ou trabalhar e tenha um período antes das suas atividades começarem, alugar um quarto por 1 ou 2 meses, enquanto procura por um apartamento, pode ser uma ótima opção. As melhores plataformas são Bquarto e as já faladas Uniplaces e Airbnb.

Caso venha morar sozinho, pense bastante na possibilidade de continuar alugando um quarto. A maioria tem em seu valor as despesas incluídas (água, luz, gás, internet e televisão), e pode sair muito mais em conta.

Confira AQUI os sites indicados para começar a busca pelo seu imóvel.

  • Vai viajar e ainda não tem um Seguro Viagem? Faça a cotação online com a Porto Seguro .
  • Quer facilitar a sua locomoção na próxima viagem? Alugue um carro na Avis.
  • Transferência internacional com as taxas mais baixas do mercado e +10% de desconto? Use o Remessa Online com o cupom EASYPORTUGAL.
Categorias: Morar em Portugal