No products in the cart.
9 min de leitura

O Parque Natural da Serra da Estrela – PNSE, ou apenas Serra da Estrela, é o ponto mais alto de Portugal Continental. É também onde há o encontro de três importantes bacias hidrográficas do País: Douro, Tejo e Mondego.

Parques Naturais são áreas ambientalmente protegidas, reconhecidas pelo seu valor paisagístico e por abrigarem refúgios de vida selvagem e vegetação endêmica (que só existe na região).

Em época de neve, é  o lugar mais atrativo de Portugal. Mas também deveria igualmente ser conhecido em épocas em que ela não existe. Se você gosta de trekking, cycling, neve e esqui, esse é o seu lugar!

Neste conteúdo você verá:

Quando ir à Serra da Estrela

estrada da serra da estrela com neve

Se você nunca foi à Serra da Estrela certamente deverá conhecê-la entre os meses de dezembro e março. É nessa época que você verá neve. Há outros lugares onde igualmente podemos vê-lá, como a vila de Piódão, a Serra de São Mamede e o Norte de Portugal, mas nada como a cobertura de 52 dias de neve ao ano da Serra.

No entanto, as outras estações do ano também devem ser valorizadas. Novas atividades de lazer aparecem e você pode viver experiências únicas nas diferentes paisagem da Serra.

Outono e Inverno

É nessa época que a região recebe o maior movimento – e os preços inflam! Ao contrário de outras regiões portuguesas em que a alta temporada é na primavera/verão, na Serra da Estrela acontece o inverso.

Essa é a graça de Portugal, pois sendo flexíveis podemos aproveitar ao máximo cada estação do ano.

No outono e inverno podemos ver a neve caindo e a cobertura espessa de neve se formar. Você pode visitar a Estação de Sky, que ainda se estende ao início da primavera. Essa é a única estação de sky de Portugal

No outono é possível ver as folhas amarelas das árvores em contraste com as vermelhas e as verdes, além do início da deposição da neve no solo. Já no inverno, muitas árvores perdem as suas folhas, dando lugar a galhos secos, o que faz sobressair a grandiosidade dos pinheiros.

Primavera e Verão

Não é só de frio que vive a Serra da Estrela. A primavera e o verão dão lugar a uma nova paisagem, com outras atividades de lazer e lugares para descobrir de forma diferente.

Nessa época há mais verdes, mais calor e os preços são mais baixos devido à baixa temporada. Também é possível comer bem, já que os peixes típicos da região, como a Truta, são pescados nesse período.

Onde ficar na Serra da Estrela

Comumente a Serra da Estrela é confundida com uma cidade, e não é. É um lugar, um Parque Natural. Uma área protegida da região Central de Portugal, compartilhada por algumas cidades e vilarejos. 

Assim, se você for à Serra da Estrela saiba que poderá se hospedar e passear por qualquer uma das cidades listadas abaixo.

Covilhã

É dos principais destinos para quem vai à Serra da Estrela em razão do seu tamanho e do número de acomodações. A cidade é conhecida pela indústria da lã e pela Universidade da Beira Interior, além de ser um polo de inovação e empreendedorismo.

Penhas da Saúde é a vila de Covilhã mais próxima do topo da Serra, onde fica a Estação de Esqui e as vistas mais privilegiadas da cadeia montanhosa.

Seia

Seia é famosa pelos seus queijos, inclusive o típico queijo da Serra da Estrela, que falaremos logo mais. A cidade perde em tamanho para Guarda e Covilhã, mas é uma boa opção para visitar e se hospedar, já que possui infraestrutura hoteleira e restaurantes. 

Planejar sua viagem pode ser incrível

A Curadoria de Viagem é um Planejamento de Viagem elaborado exclusivamente para você. Tenha as melhores dicas na palma da mão a partir de R$300.

Manteigas

Manteigas está situada em uma espécie de vale e é muito próxima de alguns pontos de interesse do Parque Natural da Serra da Estrela. É uma vila, então não espere grande coisa. Contente-se com as vistas ao redor e para cima.

Guarda

Mais afastada do que as outras cidades, a Guarda é uma boa opção para quem quer ter uma vista privilegiada do PNSE, contato com ar puro e com a história de Portugal. É a mais alta cidade portuguesa, estando a 1.052 metros de altitude.

O que fazer na Serra da Estrela

A Serra da Estrela é um ótimo lugar para relaxar e passar momentos tranquilos, com vistas de tirar o fôlego. O parque possui várias atrações e diferentes percursos entre as cidades, a serem percorridos de carro, bicicleta ou a pé.

Separamos as atrações imperdíveis do PNSE e a melhor época do ano para desfrutar de cada uma delas.

1. Descansar

A primeira dica não é uma atração, mas talvez seja o que você mais fará quando estiver na Serra da Estrela. Por lá o descanso é obrigatório. É impossível não relaxar com aquele silêncio e visual paradisíaco.

2. Esquiar na Estação de Esqui

No PNSE existe a única Estação de Sky de Portugal. Assim, boa parte do turismo de Outono/Inverno destina-se à prática do esporte. 

No local é possível alugar todo o equipamento e ainda ter aulas de esqui.

#DicaEasy

Se o seu objetivo é esquiar, procure se hospedar em locais próximos à estação, como na aldeia de Penhas da Saúde.

3. Esqui-bunda gratuito

O esqui-bunda é bem mais barato – e talvez até mais divertido que o esqui.

É uma ótima opção para quem não quer gastar tanto e que procura uma atividade mais familiar. Em época de solo coberto por neve, há vários locais para se divertir.

Equipamento necessário:

Disco ou Trenó (você encontrará a venda por preços que variam de 10€ a 20€)

Seguro Viagem

O Seguro Viagem é a maneira mais fácil de ter proteção na sua viagem e ainda ter o Seguro Saúde obrigatório.

4. Parapente em Linhares da Beira

Linhares da Beira é uma das 12 Aldeias Históricas de Portugal. Construída em granito no século XII, é considerada um “museu a céu aberto”.

O parapente é praticado desde 1993, o que fez a aldeia ser reconhecida como a Catedral do Parapente. Qualquer pessoa pode praticar a modalidade. 

#DicaEasy

Na aldeia, não deixe de visitar o seu cartão postal: o Castelo de Linhares da Beira.

5. Rota das Faias

A belíssima Rota das Faias, a se fazer a pé por aproximadamente seis quilômetros circulares, nos coloca nos caminhos rurais a observar o homem do campo e os animais. Por esses caminhos podemos observar uma floresta densa de faias (espécie de vegetação), além de castanheiros, carvalhos e ervas com cheiros incríveis.

A Rota das Faias é uma experiência sensorial. Uma oportunidade de redescobrir florestas mais primitivas de Portugal, já que hoje em dia grande parte da vegetação do país é tomada de eucaliptos e pinheiros.  

Durante a rota passa-se por pontos de grande interesse na Serra da Estrela:

Vale Glacial do Zêzere

É o maior Vale Glaciar da Europa. Mas o que é um Vale Glaciar? É um vale que se originou da ação do gelo no pico das montanhas, levando ao formato de um “U”. 

Ao fundo do Vale passa o Rio Zêzere, o segundo maior rio exclusivamente português, perdendo apenas para o Rio Mondego. Ambos têm as suas nascentes na Serra da Estrela.

A melhor forma de apreciar este magnífico Vale é percorrendo de carro a estrada Nacional N338, que liga Manteigas à Torre. O caminho também pode ser percorrido a pé, através do trilha de 17km lineares, a Rota do Glaciar.

Ao longo do percurso não é difícil ficar cativado pelas encostas íngremes e pelas pedras graníticas que se suspendem nos pontos mais altos da Serra.

Torre

torre na serra da estrela

Se você for à Torre, saiba de uma coisa: estará no ponto mais alto de Portugal Continental. Ela fica a 1.993 metros de altitude e fica muito próxima à Estação de Esqui.

Além do Vale Glaciar do Zêzere e da Torre, também fazem parte da rota:

  • Cântaro Magro
  • Cântaro Gordo
  • Penhas Douradas

Principais pontos de interesse do PNSE

1. Rio Zêzere

O rio Zêzere tem a sua nascente em ponto próximo do Cântaro Magro, a 1900m de altitude, em uma área conhecida por Circo Glaciário – uma sucessão de três covões: Covão Cimeiro, Covão d’Ametade e o pequeno Covão da Albergaria.

Ele faz parte da paisagem da Serra da Estrela, podendo ser visto em diversos pontos de interesse.

#DicaEasy

Nas épocas mais quentes, principalmente no verão, a dica é aproveitar uma das praias fluviais ao longo do rio.

2. Covão d'Ametade

É um dos lugares mais bonitos e simbólicos da Serra da Estrela, onde o Rio Zêzere toma corpo. A paisagem se transforma ao longo do ano, com cores intensas que vão do verde ao amarelo e vermelho, acabando nos galhos secos invadidos pela neve.

A vegetação é composta essencialmente pelas bétulas, plantas que criam grande biodiversidade à volta.

Há bancos e mesas no local, ideal para descansar e fazer um bom lanche. Há ainda churrasqueiras (assadores) para os mais animados! 

Próximo do local ainda encontra-se um parque de campismo para passar a noite.

3. Covão dos Conchos

O Covão dos Conchos é um túnel construído, em 1955, na Lagoa dos Conchos para levar a água do Rio Zêzere à Lagoa Comprida. É um lugar mágico e intrigante. O túnel tem 48 metros de coroamento e 1.519 metros de comprimento.

4. Vale do Rossim

Uma barragem em plena Serra da Estrela, mais especificamente na região das Penhas Douradas. É uma praia fluvial a 1.437 metros de altitude.

5. Nave da Mestra

Local de abrigo dos pastores e de seus rebanhos, a Nave da Mestra fica a 1700 metros de altitude e parece uma nave gigantesca. É daqueles lugares bem escondidos da Serra da Estrela, com campos verdes e blocos de granito.

Talvez a parte mais bonita fique por conta do riacho que ali também se encontra e que é avistado junto ao paredão de rochas. 

6. Poço da Broca

O Poço da Broca é um lugar super bonito com cascata e praia fluvial banhada pelo rio Alvôco. Fica em um dos extremos da Serra da Estrela, a sudoeste e dentro dos perímetros da freguesia de Vide, local de passagem para as Aldeias de Xisto. 

Próximo do Poço da Broca fica o Poço do Lagar, outro local de refúgio e de zona balnear com água cristalina.

7. Poço do Inferno

O mais conhecido dos “poços”. Também tem águas cristalinas e uma cascata com queda de 10 metros. A melhor forma de chegar até lá é partindo da vila de Manteigas em direção à Caldas de Manteigas. Há um desvio com sinalização que levará ao Poço do Inferno.

8. Loriga

Conhecida como a “Suíça Portuguesa” devido a sua localização e paisagem, Loriga é uma vila encantadora.

É rodeada por montanhas, como a Penha dos Abutres, a 1.828 metros de altitude, e a Penha do Gato a 1.771 metros. Também na vila é possível encontrar águas límpidas e frescas, além de uma das nove praias fluviais mais bonitas de Portugal. Ideal para aproveitar o Verão! 

A praia fluvial de Loriga fica a aproximadamente 20 minutos a pé do centro da Vila.

9. Belmonte

belmonte em portugal

Fora dos perímetros da Serra da Estrela fica uma vila de pedra super simpática e bem cuidada. Terra de Pedro Álvares Cabral, Belmonte é parada obrigatória para os amantes de história. Da mesma forma a visita, pelo menos por fora, do seu castelo. 

A melhor forma de chegar até lá é partindo de Covilhã pela N18. Outra forma é sair de Manteigas e seguir pela N232.

  • Cântaro Magro
  • Cântaro Gordo
  • Penhas Douradas

Outros pontos de interesse

  • Covão da Ponte
  • Lagoa do Covão da Quelhas
  • Lagoa Serrano
  • Covão do Meio
  • Praia Fluvial Lapa dos Dinheiros
  • Praia Fluvial de Sandomil
  • Praia Fluvial de Vila Cova à Coelheira
  • Praia Fluvial do Sabugueiro
  • Solar do Queijo

O que comer

Como não poderia ser diferente do resto de Portugal, a Serra da Estrela tem uma grande gastronomia e comidas típicas. Separamos os principais pratos que você não pode voltar para casa sem provar!

Queijo da Serra da Estrela

É impossível ir a Portugal e não comer o queijo da Serra da Estrela. É um dos produtos mais famosos da culinária do País. Então por que não comê-lo no lugar onde é fabricado?

É um queijo de sabor suave, feito com leite de ovelha e que se derrete, literalmente, a ponto de poder ser barrado no pão. Não há limites para comer o queijo.

Aproveite a iguaria desde o café da manhã, acompanhada com um pão português, ou à noite, junto com um bom vinho.

Truta

A truta é o peixe típico da região. Se você tiver mais curiosidade pela espécie é só visitar o viveiro que fica na vila de Manteigas.

Feijocas

Feijão típico da região que se desenvolve nas condições únicas da Serra. Assim também é único o seu sabor. É possível ainda provar os doces com feijão. Curioso, não?

Doces

O doce mais típico da região é o requeijão com doce de abóbora. A abóbora é cultivada na região e cozida com pau de canela, laranja e açúcar.  

Conheça a Serra da Estrela

Viaje por Portugal com quem conhece e não perca nenhum detalhe! Os tours privados guiarão você pelos melhores itinerários com conforto e segurança.
Categorias:Visitar Portugal